19 de agosto de 2016 13:29

Ladrões roubam páginas do Facebook e faturam com publicidade G

Golpistas se passam por possíveis compradores e roubam páginas na rede social

Por Redação

Uma prática que vem assustando e sendo cada vez mais frequente são os roubos de fan pages no Facebook. Desconhecidos se apropriam de páginas que normalmente ultrapassam 100 mil curtidas, e estão sendo chamados de:  os “ladrões do Facebook”.

Talvez muitas pessoas não saibam, mas esse é um ótimo mercado para publicidade e também de compra e venda dessa ferramenta que tem o intuito de compartilhar e divulgar informações para um determinado público. O golpe varia entre cliques em links desconhecidos e usuários que se passam por supostos compradores, foi exatamente o que aconteceu com Gabriel Cassola, que na última semana perdeu seu página de mais de 1 milhão de seguidores.

“Tinha uma página de humor e entretenimento com mais de 1 milhão de curtidas onde fazia diversas postagens. Passei a receber propostas de possíveis compradores e acabei acertando com um deles. O Facebook possibilita colocar uma pessoa como administrador, mas ela não consegue fazer absolutamente nada durante 7 dias, é como se fosse um processo de segurança até a transação ser feita. O problema foi que minutos depois ele conseguiu ou conhecia alguma brecha no Facebook e me deletou da página. Já entrei em contato com a rede social que me pediu algumas informações, mas até agora não tenho retorno”, lamenta Gabriel.

Segundo André Astroiani, especialista em marketing digital e diretor da ProNegócio, roubos de páginas do Facebook estão cada vez mais comuns, isso porque elas podem trazer uma rentabilidade para o proprietário. Quanto mais pessoas estiver na página, maior será o alcance da publicação e as chances de uma publicidade aumenta. Outra forma é a venda, uma página com 500 mil curtidas por exemplo, pode chegar a valer R$ 10.000,00. A dica é ficar com os olhos bem abertos.

 

Comentários

*Todos os comentários são moderados. Isso quer dizer que nós lemos todas opiniões e damos preferência para aquelas que agregam mais informação, que tenham personalidade e que não ataquem o autor ou outros leitores do site. O seu email não será publicado ou comercializado.*