14 de novembro de 2017 18:53

Escola municipal participa de semana de tecnologia

Concurso é promovido pelo Governo Federal

Por Redação

Usar o lúdico para envolver os alunos nas atividades e aumentar o desempenho escolar foi o que instigou a professora Edcleide Nascimento, da Escola Municipal Senador Antônio Carlos Magalhães, situada no Ogunjá, a criar um recurso didático voltado para gamificação – uso dos recursos de jogos para ensino/aprendizado. Como resultado do próprio empenho, o projeto “Aventura no Universo da Matemática” foi contemplado na Semana Nacional de Ciência e Tecnologia, concurso promovido anualmente pelo Ministério de Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações do Governo Federal.

O projeto inscrito pela pedagoga – que faz mestrado em Tecnologia pela Universidade Estadual da Bahia (Uneb), consiste em um jogo de tabuleiro extenso inteiramente voltado para o ensino da Matemática. À medida em que as provas do jogo vão sendo efetuadas pelos alunos, que se dividem em até cinco grupos representados por personagens como Super Mário e Luigi – famosos no universo dos videogames – vão sendo trabalhados conteúdos como operações e equações matemáticas, frações, formas geométricas, estimativas, cálculos e raciocínio lógico.

O produto foi desenvolvido para trabalhar com crianças do 4º e 5º ano, que já possuem desenvoltura na leitura e interpretação de texto e podem aproveitar o recurso em sua totalidade. “Não queria simplesmente participar de uma feira de Ciências e Tecnologia somente com artefatos tecnológicos, mas trazer uma possibilidade até para os professores de um recurso novo e inovador para trabalhar com os conteúdos de sala de aula. É um recurso acessível e que o professor pode fazer. Ele tem como adaptar o jogo para qualquer conteúdo, seja com conteúdos de matemática, cênicas ou geografia, por exemplo” explicou.

Em todo o país, 836 instituições de ensino inscreveram 9.755 projetos para avaliação nesta edição da Semana Nacional de Ciência e Tecnologia. Deste total de projetos submetidos à avaliação, apenas no estado da Bahia foram 234 iniciativas cadastradas. Na capital soteropolitana, apenas o projeto da Escola Municipal Senador Antônio Carlos Magalhães foi contemplado.

Comentários

*Todos os comentários são moderados. Isso quer dizer que nós lemos todas opiniões e damos preferência para aquelas que agregam mais informação, que tenham personalidade e que não ataquem o autor ou outros leitores do site. O seu email não será publicado ou comercializado.*