26 de outubro de 2016 01:43

Aplicativo Mosquito Zero atinge marca de 1 mil downloads

Ferramenta foi criada para registrar focos de Aedes aegypti

Por Redação

marcaO aplicativo Mosquito Zero, desenvolvido pelo Núcleo da Informação da Secretaria Municipal da Saúde (SMS), chegou à marca de 1 mil downloads. Criado com o objetivo de registrar focos de Aedes aegypti, atualmente está disponível para denúncias nos bairros de Palestina e Itaigara. Esses são os locais com maiores índices de infestação registrados no último Levantamento Rápido do Índice de Infestação por Aedes aegypti (LIRAa). São notificados, em tempo real, casos de dengue, chikungunya e zika vírus, e os agentes têm até 72h para responder as demandas. A meta é, em breve, adentrar mais 10 bairros de Salvador.

Desde o dia 18 de outubro, o projeto conta com estandes no Shopping da Bahia e Shopping Itaigara. O objetivo da ação é informar a população sobre a existência do aplicativo, principalmente da população local do Itaigara, local com o maior índice de infestação registrado. “Nós queremos estar mais próximos da população, de forma que possamos explicar o que é o projeto, como funciona, como podem baixar o aplicativo e nos ajudar a combater os focos”, afirma o gerente em pesquisa do Núcleo de Tecnologia da Informação da SMS, Alex Correia.

Prevenção – Mais de 1,8 mil pessoas já passaram pelos estandes nos shoppings e receberam informação dos agentes do Centro de Controle de Zoonoses (CCZ) sobre a prevenção contra o Aedes aegypti. No Shopping da Bahia, é possível fazer o download do aplicativo na hora – a wi-fi está liberada. Há ainda jogos interativos, mostrando formas de combater e prevenir. Nos dois shoppings, a equipe do Mosquito Zero fica de 9h até 20h. O aplicativo está disponível para sistemas Android. Mais informações sobre a nova ferramenta no www.mosquitozero.com.br.

Comentários

*Todos os comentários são moderados. Isso quer dizer que nós lemos todas opiniões e damos preferência para aquelas que agregam mais informação, que tenham personalidade e que não ataquem o autor ou outros leitores do site. O seu email não será publicado ou comercializado.*