07 de março de 2017 02:15

Mara é assassinada por mercadores de escravos

Adonizedeque usa Aruna como escudo humano

Por Redação

v4qnezazs_2xvn4w1khw_fileMara é assassinada pelo mercador de escravos. Quemuel diz não ter tempo para procurar Tobias. O Exército de Israel vai deixando Gilgal. Confiantes na vitória, Adonizedeque e os outros reis seguem levando Aruna refém. O exército da coalisão avança nas campinas de Canaã. Deus fala com Josué e o encoraja. O líder dos hebreus avista, ao longe, a aproximação dos soldados inimigos.

Os dois exércitos se chocam e começam a lutar. Raabe fala sobre Deus para Ula e Lina. A cavalo, Rune acerta um soldado inimigo e salva a vida de Zaqueu. Os guerreiros hebreus lutam bravamente. Calebe avisa que o exército de Israel está em menor número. Josué diz que Deus está ao lado deles. Os hebreus vão levando vantagem na batalha.

No céu, um milagre acontece. Nuvens se movimentam e começam a cair grandes pedras em chama sobre as tropas cananeias. Eleazar, Finéias e os outros hebreus se emocionam. Adonizedeque avisa que a hora de Aruna está chegando. Ela se mostra confiante em Deus. Alguns cananeus tentam fugir. Milagrosamente, o sol para no céu enquanto os hebreus perseguem os inimigos.

Os reis da Coalizão Invencível percebem que o tempo parou. Adonizedeque explode de raiva. Mireu e Salmon observam o milagre. Calebe e Josué lutam confiantes. Adonizedeque olha para Aruna e diz que não desistirá por nada. Ele e os outros reis se aproximam de Josué trazendo Aruna amarrada. O soberano de Jerusalém coloca a espada no pescoço dela.

Comentários

*Todos os comentários são moderados. Isso quer dizer que nós lemos todas opiniões e damos preferência para aquelas que agregam mais informação, que tenham personalidade e que não ataquem o autor ou outros leitores do site. O seu email não será publicado ou comercializado.*